30.1.15

A Ilha dos Amores de Camões é semelhante à Ilha de Lesbos...

Le(i)sb(i)os: a Ilha de Lesbos é, originalmente, aquela cuja Lei em vigor é a que nos devolve o vigor da Vida: a Lei da Vida - a Luz da Beleza da Alma

 
"Pois aquilo que cada navegante e seu capitão realizam nesta ilha será o acto supremo de conhecer seu anjo e com ele se unir, para sua imortalidade. A alma só tomando consciência de si mesma, como Anima, poderá conhecer o seu anjo (...).
É uma morte iniciática o que provoca a sua contemplação: poderoso choque que levará o amante a outro nível espiritual de vida (...). Dirá Dante: «transformar-se-á em nobre coisa ou morrerá» (Vita Nova). (...)
Na linguagem hermética, esta mulh...er que tal poder tem, é a «Nossa Eva oculta». À sua aparição, o amante fica como morto, «foge, se a morte te aborrece» (Vita Nova). O que esta mulher realiza na vida do amante, é de facto tornar essa força antropocósmica, o amor, de latente a activa: como um seu acordar: dá o sentido de Vita Nova: morte, a que se segue vida verdadeira: como imortalidade iniciática.
Poder-se-á ainda notar o carácter hermético desta função da mulher, como união perfeita entre amante e amada, nos Fiéis do Amor: como realização do andrógino, Rebis, em todo seu valor e natureza transcendental então possuído.
Dante dirá: «assim sou Ella» (Vita Nova) e Camões, «Olhai-me a mim, que sou feitura vossa»." Dalila Pereira da Costa

A função dessa mulher é 'matar' o homem e transformá-lo apenas em alma de luz
A Ilha dos Amores de Camões é semelhante à Ilha de Lesbos...

 Lagoa do Fogo, Açores