28.1.15

O homem não nasceu para atribuir nada a nada, mas para revelar a tudo a essência de tudo!

"(...) não português mas Portugal." Fernando Pessoa sobre Bandarra
O adjetivo é um atributo, é atribuído, vem de fora...
O substantivo não, vem de dentro do ser!
E Amar o outro é vê-lo a partir de dentro, não de fora...
Os homens não se vêem nem se escutam porque para isso precisariam de se ver entre si a partir de dentro


O homem não nasceu para atribuir nada a nada, mas para revelar a tudo a essência de tudo!
Os homens adoram atribuir entre si adjetivos, positivos e negativos... mas isso é viver a vida de modo raso
É preciso auxiliar ao florescimento do ser e, para isso, revelar-lhe o caminho para a sua essência
http://youtu.be/fSyg_dETC-Q
Num mundo de adjetivos, quem é substantivo é rei (de si mesmo)!

Adjetivando a realidade: isso é bom, isso é mau
Substantivando a realidade: isso é a beleza da vida, isso é a sua falta
 "Que a liberdade seja a nossa própria substância" Simone de Beauvoir
Substância: "princípio do ser, que é permanente"
Só pode haver liberdade quando o homem revelar a substância da vida e não se limitar a atribuir pareceres sobre a aparência dela