27.1.15

A saudade mata o ego e a morte...

"Ó beleza dos olhos
que escutam." S. Simeão Novo Teólogo
"Ver é ouvir em luz" Teixeira de Pascoaes
Através da beleza, é possível ouvir com o olhar, ouvir em luz
 
"(...) as grandes asas vão abrir-se porventura
(...) o corpo da pátria, leve, leve,
é ser das alturas que perdura,
(...) a sonhada harmonia
dos seus poetas,
dos seus profetas,
(...)
o quinto império do amor,
(...)
na aliança do leme e do mistério.
Ninguém morre na saudade e na memória,
(...)
A beleza do Anjo de Coimbra
é o que resta
da gesta.
A sua paz, o seu sorriso,
é o ser português, inteiro e puro
voltado para o futuro.
Ó Portugal,
teu ser no mundo é divisão,
teu ser em Deus é união,
mas o enigma do teu mito em acto
descobre-se no anjo que é o teu retrato."
António Quadros
A saudade mata o ego e a morte...
O mito de Portugal revela-se na beleza reluzente do Anjo... que cada ser é