23.1.15

O grande erro do homem é achar que a natureza não é perfeita, que o sentir não é perfeito...

"O verdadeiro nascimento e a verdadeira criação: reconhecimento no que Insta, no que In-sta, no sempiternamente que não se sedimenta no estar, no ex-istir!" Paulo Borges
O grande erro do homem é achar que a natureza não é perfeita, que o sentir não é perfeito...
A mais valia que o homem traz não é ser mais perfeito que ela, não, no fundamental são iguais... a mais valia que o homem traz à natureza é reconhecer-se nela! É reconhecer-se inteiramente no que insta dela... nele!

"Onde conhecer é recordar o que já se conheceu numa pátria perdida
'Se a alma que sente e faz conhecer
Só porque lembra o que esqueceu' (Fernando Pessoa)
União talvez das suas duas psiques, a latina, realista e prática, e a celta, procurando sempre o outro mundo, no seu amor do distante e do invisível, através do seu sentimento particular: a saudade." Dalila Pereira da Costa

Por isso, mais importante do que conhecer é REconhecer... é voltar a conhecer aquilo que já se sabia antes da sujeira cerebral que a sociedade nos provocou

É o tal "conhece-te a ti mesmo": conhecer-se a si próprio é voltar a lembrar-se de quem se é... que o universo não é linear, mas circular
É o que Buda diz como palavra final (de acordo com o Osho): "Lembra-te"

"Se a alma que sente e faz conhecer
 Só porque lembra o que esqueceu" Fernando Pessoa
Lembra-te = Sente-te