26.1.15

É preciso ser de novo natural da Terra... que significa ser natural do Céu!

O meu pai inventou agora a palavra 'alegrego'
Que pode ser: o grego voltará a ser alegre quando se lembrar que vive além de si

E é aqui que entra o viver além de si:
"(...) A poesia [portuguesa] de que se trata é, portanto, uma poesia de vida interior, uma poesia de alma, uma poesia subjectiva. (...) é, por sinal a poesia mais espiritualmente complexa que tem havido, excedendo, e de muito, a única outra poesia realmente complexa — a da Renascença, e, muito especialmente, do período isabeliano inglês. O característico principal da ideação complexa — o encontrar em tudo um além — é justamente a mais notável e original feição da nova poesia portuguesa." Fernando Pessoa
Fernando Pessoa fala na poesia portuguesa como a mais complexa, mas o extremo da complexidade é a simplicidade...
A criança é simples porque vive além de si, não pensa noutros 'aquis' senão neste aqui, não pensa porque isso seria ignorar que este aqui é já todos os outros juntos
Viver além de si significa deixar que toda a vida se funda em nós, então, não somos mais só 'isto', somos tudo!

"Não sou nem ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo." Sócrates
"Sê plural como o universo!" Fernando Pessoa
É este sentimento de ser global, plural, universal, que, não só o grego, mas todo o homem precisa sentir... e só é possível senti-lo voltando a ser toda a terra
É preciso (re)aprender a espiritualidade que vem da Índia Eterna!
O mesmo é dizer, a espiritualidade que nos é natural: a naturalidade
É preciso ser de novo natural da Terra... que significa ser natural do Céu!
É preciso ser de novo natural da Matéria (do corpo)... que significa ser natural do Espírito (da alma)