23.1.15

Ser su-jeito é ser ao seu-jeito... natural

Ser su-jeito é ser ao seu-jeito... natural
E é incrível como a palavra sujeito tomou tantos significados contrários a esse sentido original... sujeito como estando submetido, subordinado, obediente... mas também, exposto!
Realmente, expor-se é um risco que, se não for levado até ao fim e ao fundo, pode sujeitar o sujeito às mais variadas condições de submissão...
Estar em submissão é ainda não estar a cumprir a sua missão devidamente
Carneiro é o 1º signo do zodíaco, traz a naturalidade do nascimento, mas, se abandona a sensibilidade de Peixes, o signo que o antecede, expõe, não o ser que sente que é, mas o que pensa ser...


A palavra ex-por mostra que, para expor, se deve expor o posto... o lugar... mais sagrado do ser... ou então, o 'por' pelo qual o ser vive!
 O homem deveria querer apenas objetivar o subjetivo, isto é, tornar Real o sujeito que é
Por outras palavras, o homem deveria querer apenas coroar-se como sujeito apenas à sua natureza (divina)
A mente objetiva, o coração subjetiva...