24.3.15

A História de Amor entre Plutão e Urano

A História de Amor entre Plutão e Urano
Plutão apaixonou-se perdidamente por Urano, mas Urano não podia deixar de ser livre...
Plutão fez de tudo para mudar a situação, mas só conseguiu cair no abismo do seu próprio inferno... e lá o esquentamento é esquecimento da luz que se é... mas o inferno tem fim... e tudo vai dar ao mar infinito de Neptuno e à lembrança da luz que somos
Em Neptuno, Plutão não é mais Plutão, Urano não é mais Urano, tudo é Neptuno, um só... e os dois puderam-se amar livremente
https://youtu.be/WIVh8Mu1a4Q


Orfeu é o fogo da paixão cega, Eurídice é a luz da liberdade vidente
Urano é o Plutão que não foge de si mesmo, que se ama: livre de si mesmo
Ó Plutão, como pode haver planetas para lá de Neptuno? Se para lá de Neptuno não há nada...
Plutão acha-se uma "Causa Perdida"... toda a solução que ele consegue vislumbrar vem de fora, por isso saltou por cima de Neptuno... de si mesmo
https://youtu.be/qkNa5xzOe5U
Quando se tem memória de ser causa de morte, como acreditar que se pode ser Casa de Vida?
 Quando se tem memória de ser causa de sofrimento, como acreditar que se pode ser Casa de Alegria?
Quando se tem memória de ser o sombrio outsider, como acreditar que se pode ser Estrela brilhante?