5.4.15

Grande parte das pessoas é dura como osso porque teme atravessar o mar da própria alma

A tristeza limita o sentir mas só ela o pode expandir de verdade... a tristeza é como a pedra... aprisionada num corpo imóvel... que se transforma em areia... corpo (+) móvel... a areia compreende o mar porque ela é ainda uma pequenina pedra impossibilitada de ser luz... só ela o pode ajudar a expandir-se... a iluminar-se... a dor do mar, de Neptuno, é a dor da pedra... Saturno é a pedra
A pedra é o nosso esqueleto... a areia é a nossa pele... o mar é o que os une... na luz
Boa parte das pessoas mora no esqueleto e não na pele... é preciso aceder à sua própria profundidade para ousar viver na pele... grande parte das pessoas é dura como osso porque teme atravessar o mar da própria alma

 
A sociedade incentiva a sermos duros como a pedra, mas depois quase todos gostamos de passar férias na areia mole e no mar feito de água mole... quando não viver lá...
 
Mole é a mulher na sua natureza, mas parece que nem as mulheres querem ser mulheres... mole por amor, não por medo
A vida é dura para quem é mole por medo, sim, e para quem é duro também é... porque a vida só é o que nós somos... não nascemos para ser moles nem duros mas para dourar
 
É o Mar que pode ser um son of a bitch e também o sun of a beach... the sun that never goes down
 
Estar no osso é estar no passado... estar no presente é estar a (comunicar o) sentir...